quinta-feira, 22 de março de 2012

um poema

O blues do perdedor sacode em minha garganta
Muita espuma e pouca virtude
O telefone tocando
Uma égua dizendo alô
Posso apagar agora ou em dez segundos
O disquete é cult
Tua foto é cult
Thurston Moore é cult
Teu cú enrugado é cult
Machas em minhas mãos
Aquela gordinha sexy branquela rebolando em meu carpete
Onde se pode ler cartas
Onde se pode lamber feridas
Onde se pode homenagear três deuses de uma só vez
Quinta feira do cacete
Horas e minutos em honras de cetim
Ah! Eu te amo
Desculpe, não avisei, mas isso era um poema de amor.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir